Solicite um Orçamento

SEGURANÇA, CONTROLE E EXCELÊNCIA PARA CONDOMÍNIOS

A Rudder possui orientações para garantir controle efetivo da portaria, você sabia? São procedimentos padrão, do conhecimento de todos os agentes Rudder. Eles têm o objetivo de contribuir para o bem-estar de todos no condomínio, além de promover segurança a moradores e colaboradores, evitando que haja exposições desnecessárias.

Confira abaixo o passo a passo:

  1. CONTROLE DE VISITANTES AO CONDOMÍNIO
    a.
    O visitante, sem adentrar à portaria ou na eclusa, deve ser identificado.
    Nome, identificação com documento (com foto), qual apto. e nome do morador visitado.

 

  1. CONFIRMAÇÃO/ CONFERÊNCIA
    a
    . Checagem com listagem ou sistema na portaria para o referido apto. (quando houver)
    b. Interfonar ao apto. solicitado e contatar o responsável citado pelo visitante.
    c. Repassar as informações do visitante ao responsável contatado no apto.
    d. Confirmar junto ao condômino se realmente trata-se de um visitante esperado/autorizado.

 

  1. ENTRADA OU NÃO DO VISITANTE

    a.
    Autorizado pelo condômino, o visitante poderá adentrar, sendo orientado sobre os acessos até o apto.
    b. NÃO CONFIRMADA/NEGADA a autorização, deve ser barrado o ingresso do visitante, sendo informado que não foi autorizado.

        Obs.: se houver insistência, informar ao visitante que lhe é facultado o contato por outros meios particulares, se assim preferir (porém, pela portaria, jamais fornecer informações dos moradores).

       c. Redobrar a atenção, observar as atitudes, até a pessoa se afastar do local.

      Obs.: quando o sistema de acesso estiver desatualizado, os gestores do condomínio devem ser notificados pelo supervisor por escrito da necessidade de atualização.

IMPORTANTE: Estes procedimentos têm por objetivo de contribuir com o bem-estar de todos no condomínio e segurança dos moradores e colaboradores, evitando que haja exposições a riscos de ações por parte de pessoas estranhas circulando no local com intenção de praticar delitos, como assaltos, golpes, etc.

A NÃO ADOÇÃO OU A FLEXIBILIZAÇÃO DESTES PROCEDIMENTOS, MESMO QUE EM PARTE, PODERÁ TORNAR VULNERÁVEL O ACESSO AO LOCAL, FACILITANDO AÇÕES INDESEJADAS.